Giulebbe é um termo que deriva do persa: água de rosas gulab, que se tornou giuleb em árabe vulgar.  água de rosas foi adicionada a frutas, flores, mel, especiarias e açúcar que ferviam juntos por um longo tempo para formar um xarope muito doce e quase enjoativo. Daí a palavra julep, que, portanto, indica não apenas um xarope muito doce, mas também algo alegre. 

De fato, giulebbe também indica uma grande alegria, tanto que uma das expressões mais usadas é a que se refere à pessoa apaixonada que "se afoga no giulebbe".

Ingredientes:

500 g de cerejas

150 g de açucar

250 ml de creme líquido fresco

uma colher de açucar em pó

alchermes

2 colheres de chá de canela em pó

as sementes de uma fava de baunilha

algumas cerejas para a decoração final

Preparação:

Lave as cerejas. Coloque-as numa frigideira com o açúcar, as sementes de baunilha e a canela. Cozinhe-as por cerca de vinte minutos ou em qualquer caso até que uma calda comece a se formar. Neste ponto, retire do fogo e deixe esfriar.

Pegue seis tigelas ou copos de vidro e quebre alguns Savoyards (cerca de 3 cada). Polvilhe-os com alchermes para que fiquem bem de molho no licor e coloque um pouco de cereja.

Bata as natas com o açúcar de confeiteiro.

Complete as xícaras com uma boa quantidade de chantilly e decore com uma cereja fresca ou com a calda de giulebbe. 

Mantenha na geladeira até a hora de servir.

ESTE SITE FOI CRIADO USANDO